Sobre Nós   -   Contato    EnglishItalianoAlemanEspañol

RSS Atualidade

Carta aberta às Mulheres da Colômbia e do Mundo

1
0
1
s2smodern
powered by social2s

As guerrilheiras e os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo [FARC-EP], reunidos na ZVTN de La Elvira, Cauca, com enorme satisfação informamos que culminamos com êxito a primeira oficina nacional de gênero realizada em toda a história de nossa organização.

Este inédito passo é uma oportunidade histórica para potencializar a participação de todas as mulheres na construção da paz e da reconciliação em Colômbia.

Com esta atividade buscamos assentar as bases que nos permitam avançar no caminho irreversível para a paz com justiça social que acordamos em Havana. O trabalho da subcomissão de gênero permitiu incluir a visão e o enfoque das mulheres e população LGBTI no Acordo. Para as FARC-EP foi uma prioridade. Estávamos convictas de que um passo tão transcendental para a Colômbia e para o mundo devia incluir as reivindicações justas e necessárias de todas as mulheres de nosso país.

A desigualdade no acesso à educação e emprego dignos, a criminalização e vitimização dos direitos reprodutivos das mulheres, os feminicídios, a discriminação e a estigmatização deverão ser coisas do passado. Não duvidamos de que hoje estamos na rota indicada para a superação destes problemas.

A reivindicação e o empoderamento das mulheres sempre constituíram um eixo central desde o início de nossa luta armada. Em nossa organização estão presentes as campesinas, as indígenas, as mulheres afrodescendentes, as estudantes, as deslocadas, as trabalhadoras. Como organização vimos e sentimos profundamente o sofrimento de milhares de mulheres mães, filhas, irmãs, vítimas do sistema dominante, violento e patriarcal, aos quais hoje lhes dizemos que tenham a certeza de que as FARC-EP estamos totalmente comprometidas para continuar lutando por seus direitos e contra esse sistema, agora desde outros cenários.

Nos empenhamos em continuar a tarefa de gerar condições que permitam avançar na transformação de relações inequitativas de poder entre homens e mulheres e o respeito à diversidade sexual.

Temos o fiel compromisso de que cada uma das aprendizagens e experiências vividas nesta importante oficina as transladaremos ao seio de todos os nossos acampamentos, a cada militante da grande família Fariana, com o objetivo de construir uma só linha organizativa que parta da importância de reconhecer os direitos e a participação das mulheres em todos os espaços da implementação e reincorporação à vida civil. Esta concepção se verá refletida no novo movimento político que constituiremos.

Nossas mãos que um dia serviram para empunhar as armas, hoje as oferecemos para construir uma Colômbia justa, solidária e equitativa.
Recebam nosso abraço solidário e estejam certas de que contam com as FARC-EP para esta justa luta revolucionária.

1
0
1
s2smodern