Sobre Nós   -   Contato    EnglishItalianoAlemanEspañol

RSS Comunicados públicos da FARC-EP

Greve de fome indefinida dos prisioneiros políticos das FARC-EP

1
0
1
s2smodern
powered by social2s

O presente Comunicado é para dar a conhecer que todos os prisioneiros políticos das FAR-EP presos nos cárceres de alta e media segurança de São Isidro, na cidade de Popayán, iniciamos um GREVE de fome por tempo indefinido, até sejam resolvidas as seguinte petições:

1. Exigimos que melhorem o serviço de saúde deste estabelecimento penitenciário, já que é muito precário seu o atendimento, poid, no conta com medicamentos nem especialistas qualificados. A esto se soma a negligência da Guarda (IMPEC) para que os internos sejam atendidos e levados `ŕa de sanidade. Tal é o caso do dia 9 de fevereiro às 15:45 quando foi esfaqueado o interno chamado Marino Fernández Puyo (TD: 2412) por outro interno com problemas psiquiátricos. O companheiro Marino passou uma semana inteira exigindo atenção médica, porém, a sistemática negligência médica do estabelecimento penitenciário por controlar a infeção produzida pelo ataque, o levou ao óbito, como se fosse uma condena, o dia 17 de fevereiro.

Esta é uma contínua e triste realidade que entre nós, já que não passado tem-se repetido esse tipo de casos, pelo qual exigimos ao governo o melhoramento do sistema de saúde para poder ter condições de vida dignas de um ser humano.

2. Exigimos do Governo cumprir o pactado nos Acordos de Paz e que dê celeridade à construção dos Acampamentos nas Zonas Veredais, já que a estas alturas não se tem cumprido nem com o 20% das obras de infraestrutura. Não atrasem mais a excarceração dos prisioneiros políticos e que a Lei de Anistia, seja aplicada. O Governo não deve se deixar pautar pelos inimigos da paz.

De parte de las FARC-EP hemos dado muestra de los más grandes esfuerzos para sacar adelante lo pactado.


Nas FARC-EP temos dado mostras do imenso esforço realizado pelo cumprimento do pactado.

Os Camaradas que participamos da GREVE de fome somos 97 prisioneiros de guerra, por enquanto..

1
0
1
s2smodern