Sobre Nós   -   Contato    EnglishItalianoAlemanEspañol

RSS Comunicados públicos da FARC-EP

Mantemos a dignidade a pesar das circunstâncias

1
0
1
s2smodern
powered by social2s

Escrito pelo Comando de Direção da ZVTN Jeiler Mosquera

Doutores
SERGIO JARAMILLO
CARLOS CÓRDOBA
Oficina do Alto Comissionado para a Paz
Bogotá D.C.

Recebam nosso patriótico saúdo. Com o coração na mão, lamentamos sinceramente ter que dirigirmos a Vocês com o propósito de lhes informar sobre outra situação irregular que se apresenta com relação à Zona Veredal Jeiler Mosquera em La Carmelita, Putumayo.

Esta vez, a dificuldade se encontra na dotação do vestuário que nos fizeram chegar em dias passados. Na verdade, ficamos surpresos pela péssima qualidade, que pode ser constatada por qualquer pessoa que Vocês designem para isso. Não se trata, como se pudesse pensar de presa, que exigimos roupas de marca ou de alto custo, mas, se Vocês repararem na que nos foi enviada, concluirão conosco que deveu ser comprada no pior dos mercados. Incluso, parte dessa roupa já foi usada e descartada. Não entendemos a razão.

Durante anos usamos bostas de bolacha, por serem apropriadas para permanecer no campo e por ter suficiente durabilidade. As botas que recebemos são demais de rústicas e praticamente descartáveis. As talhas da roupa não coincidem em nenhum caso com as solicitadas nas listas enviadas, não recebemos nem sequer uma camisa, as camisetas são tão de má qualidade que não aguentarão duas posturas. Não queremos imaginar que haja desonestidade no manejo dos recursos por parte dos contratistas que compram essas roupas, mas a outra explicação nos resulta ainda mais dolorosa: que alguém de lá encima nos olha com despreço e gosta de maltratar a gente.

Nossa reincorporação à vida civil em forma alguma se considerou como etapa de reclusão. Somos cidadãos colombianos que moramos numa Zona Veredal Transitória de Normalização com o intuito de dar cumprimento aos Acordos solenes assinados entre o Governo e nossa Direção. Temos mantido a dignidade exigida pelas distintas circunstancias que Vocês conhecem, mas, acreditamos que não estão demais os gestos de cavaleirosidade conosco.

É por isso, que lhes solicitamos que solucionem esse novo impasse. De entrada, devemos manifestar nossa desconformidade com a roupa envida que, como é natural não podemos receber. Não é a nossa intenção fazer um escândalo por isso, acreditamos que Vocês podem remediar o problema com facilidade. Alguém de lá está equivocado.

Talvez fosse pertinente a revisão detalhada dos preços dessas mercancias e, para isso se poderia integrar uma comissão de verificação na que participe uma representação nossa. E também, considerar que o encarregado nosso da parte do vestuário, pelo conhecimento direto das nossas necessidades, participe nas compras dos artigos destinados a nossa gente, tal e como se acordou com a compra dos alimentos. Nossa gente precisa realmente de roupa, o compromisso oficial foi ministrá-la. Confiamos na palavra do Presidente Santos. Nos parece que esses fatores podem ser integrados devida y satisfatoriamente.

Agradecemos a atenção e ficamos em aguardo de sua resposta.

Comando de Direção da ZVTN Jeiler Mosquera, La Carmelita, Putumayo.

1
0
1
s2smodern